Publicado em: 19/08/2019

Com intuito de conhecer peculiaridades da mineração, Polícia Ambiental visita unidade da Rio Deserto


Com intuito de conhecer peculiaridades da mineração, Polícia Ambiental visita unidade da Rio Deserto


Conhecer as peculiaridades da mineração, o processo de extração e beneficiamento, os controles ambientais e todo o contexto que envolve o setor carbonífero foi o objetivo da visita de comandantes, tenentes e capitães do 1º Batalhão da Polícia Militar Ambiental de Santa Catarina à Unidade de Extração Mina 101, da Rio Deserto, localizada em Içara(SC). A recepção aconteceu na manhã de quarta-feira, dia 14, e foi realizada em parceria com o Siecesc (Sindicato das Indústrias de Extração de Carvão Mineral do Estado de Santa Catarina).

A engenheira Rosimeri Venâncio Redivo destaca a importância da polícia ambiental de conhecer pessoalmente todos os processos de uma unidade de extração de carvão. “O setor de mineração está em constante evolução e hoje tem a tecnologia como grande aliada. A visita é uma oportunidade de mostrar o quanto a empresa está alinhada com a gestão ambiental e com a sustentabilidade”, disse.

Para o comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar Ambiental, tenente-coronel Ricardo Cordeiro Comelli, a visita a uma unidade de extração é fundamental para conhecer os diferenciais do setor carbonífero, que é tão forte no estado. “Santa Catarina conta com empresas em segmentos diversificados e singulares. Precisamos conhecer o máximo possível das particularidades de cada setor, para atuar com mais precisão”, explica.

O 1º Batalhão de Polícia Militar Ambiental abrange o litoral catarinense, atuando na extensão que compreende desde o município de Joinville até Maracajá. A visita à Unidade de Extração Mina 101 foi acompanhada pelo gerente da unidade, engenheiro de minas Fabio Vanzeloti da Rosa; pela superintendente de qualidade e meio ambiente, engenheira química/mineral Rosimeri Venâncio Redivo; a engenheira ambiental, Taíse Cancelier; a especialista em licenciamento, Karline Pereira Consoni; o engenheiro de segurança do trabalho, Rafael Bortolotto; a técnica em segurança do trabalho, Tairine da Silva Motta; o diretor executivo do Siecesc, Márcio José Cabral; e o diretor técnico do Siecesc, engenheiro de minas Marcio Zanuz.

Receba novidades diretamente em seu e-mail

Fique tranquilo, não enviaremos spam.