16
mai

2018

Dois projetos das Empresas Rio Deserto são premiados no 20º Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira

TAGS:

Capa

Dois projetos das Empresas Rio Deserto foram premiados na tarde desta terça-feira, 15, no 20º Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira. O evento aconteceu em Belo Horizonte (MG). Um dos trabalhos contemplados foi o projeto “Proteção do Eixo Excêntrico”, elaborado por colaboradores da Unidade de Extração Mina Cruz de Malta, localizada em Treviso/SC. O outro projeto premiado, “Adaptação no Suspiro do Tanque no Minerador Contínuo”, foi elaborado por colaboradores da Unidade de Extração Mina 101, de Içara/SC.

Organizada pela Revista Minérios & Minerales, a premiação tem o objetivo de divulgar, anualmente, as melhores tecnologias, processos e conceitos aplicados em mineradoras de todo o Brasil. As Empresas Rio Deserto também já foram premiadas outras vezes no Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira, mas nunca com dois títulos em uma única edição da premiação.

Um dos administradores das Empresas Rio Deserto, Valcir José Zanette, destaca que as conquistas revelam a atenção da organização voltada às melhorias de processos. “Além disso também enfatiza o comprometimento e o envolvimento dos grandes profissionais que atuam na empresa. Estes prêmios refletem o trabalho de inovação, qualidade, sustentabilidade e desenvolvimento de recursos humanos, que é a essência da Rio Deserto”, sublinha.

 

Sobre os projetos premiados

O projeto “Proteção do Eixo Excêntrico” levou em consideração a segurança dos colaboradores. O estudo propôs a instalação de uma proteção no eixo excêntrico das peneiras do circuito de finos do beneficiamento, evitando o risco de acidentes. Para a proteção foram utilizados canos de PVC rígido de alta resistência. A medida, além de evitar acidentes, também facilitou operações como lubrificação, e cumprindo Normas Regulamentadoras.

Já o projeto “Adaptação no Suspiro do Tanque no Minerador Contínuo” consiste em unificar os suspiros do tanque hidráulico elevando seu ponto de respiro, a fim de eliminar qualquer vazamento de óleo causado por inclinação do minerador contínuo. Com a melhoria, não houve mais paradas de produção nem danificação de componentes mecânicos por vazamentos ocorridos devido à inclinação do Minerador Contínuo.

Ambos os projetos conquistaram o primeiro lugar no V PIQ – Programa de Inovação e Qualidade das Empresas Rio Deserto, finalizado em novembro de 2017, sendo o projeto da Unidade de Extração Mina 101 na Categoria 1 “Redução de custos, desperdícios, produtividade, inovação/criatividade e qualidade (produto/processos)” e o projeto da Unidade de Extração Cruz de Malta na Categoria 2 “Segurança, saúde e ambiente de trabalho”.

 

Comprometimento que resulta em premiações

A coordenadora de gestão da qualidade das Empresas Rio Deserto, Cleusa Maria Souza Ronsani, ressalta que o principal fator para a conquista dos dois títulos foi, sem dúvidas, o comprometimento. “Isso permite que os colaboradores tragam novas ideias para dentro da empresa e para as atividades que executam. O PIQ (Programa de Inovação e Qualidade) tem papel fundamental neste quesito, já que incentiva os colaboradores a proporem soluções para a empresa”, explica. Segundo ela, ao receber os prêmios, o sentimento é de realização e gratidão. “Realização por acompanhar esta caminhada dos colaboradores no desenvolvimento de novos projetos, e gratidão à empresa, pelo apoio às iniciativas”, disse.

Um dos colaboradores das Empresas Rio Deserto, Rony Abati, que apoiou o desenvolvimento de um dos projetos premiados no 20º Prêmio de Excelência da Indústria Minero-Metalúrgica Brasileira, fala da emoção da conquista. “É gratificante representar a empresa em um grande evento como este. Percebemos a grandeza do PIQ, sendo que pequenas e simples ideias podem se transformar em grandes resultados. Não imaginávamos que poderíamos chegar tão longe. Estamos muito felizes”, enfatizou.

TAGS:

fb-like
fb-share