Por meio de parceria, alunos de tecnologia e robótica estudam inovações para a Rio Deserto


Por meio de parceria, alunos de tecnologia e robótica estudam inovações para a Rio Deserto


Estudantes do Ensino Médio Sesi/Senai (Serviço Social da Indústria/Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), que fazem parte do Clube de Tecnologia e Robótica, estão estudando inovações para aplicação na Rio Deserto. Na última quarta-feira, dia 16, eles visitaram a Unidade de Extração Mina Novo Horizonte, localizada em Criciúma (SC), para esclarecer dúvidas e validar ideias que, a partir de agora, se transformam em objetos de pesquisa.

O encontro foi conduzido pelo responsável pela gestão de suprimentos e logística da Rio Deserto, Odinamar Silva da Costa, pelo analista de PPCP (Planejamento, Programação e Controle de Produção), Reginaldo Manenti, e pelo coordenador de Tecnologia da Informação, André Dalsasso.

Segundo Dalsasso, a integração entre a indústria e instituição de ensino favorece todos os envolvidos. “A Rio Deserto ganha com as ideias apresentadas, e os estudantes do Sesi/Senai, por sua vez, ganham pela oportunidade de estudar e aplicar conhecimento em uma empresa real”, justifica. Conforme ele, as ideias iniciais dos alunos, que têm idades entre 14 e 16 anos, se destacam por não conter “vícios”, ou seja, tratam-se, realmente, de inovações.

Desafio que promove o conhecimento

A ação faz parte de uma parceria existente entre a Rio Deserto e a instituição de ensino Sesi/Senai, onde estudantes são desafiados a propor soluções e ideias para situações reais. As atividades iniciaram em julho e encerram ainda neste ano, quando os alunos apresentarão os resultados dos estudos.

O coordenador de educação básica do Sesi/Senai de Criciúma, Rodrigo Brandeleiro, explica que encontros como o do Clube de Tecnologia e Robótica acontecem no contraturno das aulas do ensino médio, como meio de potencializar a formação dos estudantes. “Neste caso, os alunos se organizam em startups para propor soluções para as empresas. A visita em uma das unidades da Rio Deserto permitiu que os estudantes compreendessem o principal ramo de atuação da organização e vislumbrassem novas oportunidades”, sublinha. Segundo ele, o projeto permite aos alunos uma experiência empreendedora, inovadora e repleta de conhecimento.

O instrutor de robótica e técnico de equipes de robótica do Sesi/Senai, Cleber José Marinho Junior, afirma que as vivências reais proporcionam aos alunos o melhor entendimento do quanto a tecnologia e a robótica podem gerar benefícios para a sociedade. “A visita foi muito importante porque a linha de pesquisa das equipes veio ao encontro da realidade. Tivemos um retorno expressivo dos profissionais da empresa, principalmente da área técnica, que ouviram os alunos e compreenderam como eles podem contribuir”, justifica. Conforme o instrutor, os resultados já ultrapassaram as expectativas. “Esperamos que esta parceria perdure por muito tempo e que possamos ampliar os benefícios aos estudantes e à comunidade em geral”, finalizou.

Receba novidades diretamente em seu e-mail

Fique tranquilo, não enviaremos spam.